01 de abril

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais

1º Encontro de Carros antigos é realizado em Ceilândia

21/09/19 às 18h38 - Atualizado em 21/09/19 às 18h40

O Comando de Policiamento Regional Oeste (CPRO) promove, neste sábado (21), o 1º Encontro de Carros Antigos, em frente ao 10º Batalhão, em Ceilândia. São cerca de 150 carros em exposição. Além dos veículos, o público tem à disposição food truck, brinquedos infláveis, shows musicais e barracas vendendo roupas e acessórios.

O coronel Alexandre Ferro, comandante do CPRO, é apaixonado por carros antigos. São sete veículos de colecionador na garagem. O xodó é o MP Lafer. Ele destaca que a ideia de promover o evento em Ceilândia foi aproximar a comunidade da Polícia Militar.

“As pessoas precisam ver a PM não apenas como repressora, mas como parceira”, frisa.

A parceria se traduz com o interesse dos clubes de carros antigos em participar do evento. O Robson Ferreira, conhecido como Cabeça, é integrante do Clube Antigos de Ceilândia. Apaixonado por veículos militares, adquiriu um Fusca usado no patrulhamento de Brasília na década de 60. “Quando saio na rua, as pessoas constantemente pedem fotos”, conta orgulhoso.

Muitos aficionados por veículos antigos descobrem outras utilidades para os carros. Caso do Rogério Cervo. Ele transformou o carro em uma churrasqueira e batizou de Churras Voyage. Em breve, pretende acrescentar um freezer na parte traseira do veículo.

“O carro ia pro lixo. Daí eu o transformei e me surpreendi com o desempenho. A churrasqueira assa mais carne, em pouco tempo, e consome pouco carvão”, revela.

Na exposição, é possível ver o primeiro veículo usado no patrulhamento do Distrito Federal. A radiopatrulha 01. O Fusca, apelidado de Baratinha, ainda funciona e pertence ao coronel Marcos Antônio Nunes, desde 1997.

O 2º tenente Carvalho Santana destaca a importância de manter as unidades militares abertas à comunidade. “A gente mostra que a PM está do lado da sociedade”, diz. “Aproximar a comunidade dos nossos quarteis só traz benefícios”, acrescenta o militar do 10º Batalhão, responsável pelo policiamento do Sol Nascente, Setor O, P Norte, QNQ e QNR.

 

Acesso à Informação
Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros